Domingo, 8 de Junho de 2008

BIOGRAFIA - Parte 2

                             CEREMONY (1991)
 

                                     

 

  Ainda no mesmo ano de 1991, eles contam com Todd Hoffman (ex- Voice) e Steve Jones (Sex Pistols) e gravam uma belíssima versão demo do Ceremony (RED ZONE DEMOS). Durante as gravações demo recrutaram James Kottak (Scorpions, Warrant) para a bateria; mas durante as sessões reais de gravação foi chamado novamente Mickey Curry (que já tinha gravado o disco Sonic Temple) para a bateria e Charley Drayton para o baixo, Ritchie Zitto (produção e teclados) e mais vários outros convidados (John Sinclair nos teclados por exemplo). O relacionamento entre Ian e Billy não ia muito bem e muitas das gravações de CEREMONY foram feitas com os dois em momentos distintos no estúdio; ora Ian gravava; ora Billy, evitando assim o encontro dos dois durante as sessões.

  O disco ficou em 50º lugar na parada britânica e 34º na parada americana; mas as vendas não foram impressionantes como nos 3 discos anteriores chegando a marca de 1 milhão de cópias em todo o mundo.

 

                   

              John Sinclair (teclados)                   Charley Drayton (baixo)

 

  Em 1991, O Cult tocou no Clube Marquee em Londres, que foi registrado e lançado em cd em fevereiro de 1993. Ao mesmo tempo a banda foi processada pelo menino Eternity Crazy Bear, que aparece no encarte do disco, por exploração de imagem sem autorização. Em 1984, Ian tirou a foto do menino nos EUA, em 1991 ele resolveu usar essa foto na capa do disco, mas no clipe de Wild Hearted Son essa foto é queimada junto a fotos de várias celebridades (Martin Luther King, John Lennon). A razão do processo foi o fato de se QUEIMAR a foto, pois em sua tribo este ato é associado à morte. Houve um acordo entre as partes depois que os advogados da banda conseguiram provar que o Cult sempre lutuou pela causa indígena. Este processo atrasou o lançamento de Cerimony em muitos países inclusive a Coréia e Tailândia que não viram a liberação do registro até o final de 1992 e era inédito na Turquia onde o Cult tocou vários shows em Istanbul em junho de 1993.

  A turnê mundial para a promoção do disco Ceremony contou com Michael Lee na bateria e Kinley Wolfe no baixo e o tecladista John Sinclair.

 

                              
             Kinley Wolfe                                   Michael Lee

 

                      

                         Kinley Wolfe, Ian Astbury, Michael Lee e Billy Duffy

 

 

 

 

               

 

  Após o lançamento do single "The Witch" (9º lugar na Austrália) lançam também dois volumes de remixes de She Sells Sanctuary intitulado Sanctuary Mixes MCMXCIII e a coletânea Pure Cult (1º lugar no Reino Unido e mais tarde 1º lugar também em Portugal).

  Em 1993 a banda recruta Craig Adams (The Mission) para assumir o baixo e Scott Garrett na bateria para a realização de uma série de shows pela Europa e em alguns desses shows Mike Dimkitch aparece assumindo a guitarra base. O The cult realiza seu primeiro show na Turquia, Grécia e  Slováquia.

 

                                 

                                                     Mike Dimkitch

 

 

                                           THE CULT (1994)

 

                     

 

  Com o mesmo line-up a banda lança THE CULT (também conhecido como o "Bode Preto") em outubro de 1994 produzido por Bob Rock. Astbury refere-se ao disco como sendo um trabalho muito pessoal, com canções que falam sobre sua vida, com o tema que vão desde o abuso sexual com a idade de 15, até a morte de Nigel Preston. Mas o disco não alcançou o sucesso esperado ficando em 21º lugar no Reino Unido e em 69º lugar nos EUA, mas mais tarde atingiu o 1º lugar em Portugal.

  O single "Coming Down (Drug Tongue)" foi lançado com a banda já em turnê do novo álbum. Apenas mais um single, "Star", foi oficialmente lançado. James Stevenson assumiu a guitarra base quando a banda começou a Beauty's On The Streets Tour no inverno de 1994.

 

                                    

                                Craig Adams, Billy Duffy, Ian Astbury e Scott Garrett

 

         

 

                                               James Stevenson

                                                    James Stevenson

 

  Em março de 1995, durante a turnê sulamericana no Brasil, mais precisamente na cidade do Rio de Janeiro, a banda viu seu fim pela primeira vez pelo fato do álbum não ter atingido às vendas esperadas, e não foi muito bem aceito pela crítica e por alguns fãs; uma tremenda injustiça. Nos shows do Brasil Ian se mostrava completamente embriagado, e brigava constantemente com Billy e os outros músicos. Na passagem por São Paulo ele arremessa o microfone no baterista Scott Garrett pelo mesmo estar fazendo os backing vocais mais altos que a voz de Astbury. Após o final do show, a banda foi comemorar o final da tour sulamericana em um restaurante à beira-mar. Astbury sem avisar a ninguém pede uma quantia em dinheiro ao empresário e simplesmente some. Billy cancela os shows restantes da banda e decreta o fim do Cult.

  Em 1996 Astbury monta o HOLY BARBARIANS, banda formada por ele nos vocais, Patrick Sugg (guitarras), Scott Garrett (bateria) e seu irmão Matt Garrett (baixo em apresentações ao vivo), no álbum o baixo foi gravado por Orlando Simms. O nome do grupo é baseado em um romance homônimo de 1959 escrito por Lawrence Lipton. Gravaram o disco Cream (nome de um clube local onde eles freqüentavam durante as gravações) no estúdio Jacarandá na cidade de Liverpool.

  Em novembro do mesmo ano lançam um videoclip da música Space Junkie.

 

       Holy Barbarians: Ian Astbury, Matt Garrett, Patrick Sugg e Scott Garrett

        HOLY BARBARIANS - SPACE JUNKIE (Videoclip)

 

  A banda se dissolveu em 1997 durante as gravações do próximo trabalho.
 

                           

                      A banda em 1999 já com Martyn LeNoble e Matt Sorum

 

 No fim de 1998, Billy Duffy e Ian Astbury são convidados para tocarem junto com o Neurotic Outsiders no Viper Room, com Matt Sorum na bateria, John Taylor no baixo e Steve Jones e Billy Duffy nas guitarras.

 Em 1999, Astbury e Duffy resolvem reunir o Cult novamente com Mat Sorum de volta as baquetas, Martyn LeNoble (ex-Porno For Pyros) no baixo e novamente Mike Dimkitch para a guitarra base. O primeiro show oficial foi no Tibetan Freedom Concert em junho de 1999 em Los Angeles.

 

     THE CULT - LOVE REMOVAL MACHINE (Tibetan Freedom Concert)

 

  A banda sai em uma turnê de 30 datas nos EUA e terminando com 8 noites consecutivas de ingressos esgotados na casa de shows House Of Blues.

 

               

               

               

               

 

  Em 2000 a banda excursionou pela primeira vez na África do Sul. A América do Norte e Sul também fizeram parte da turnê. A banda participou com a canção "Painted On My Heart" da trilha sonora do filme Gone in 60 Seconds.

 

                                

       Mike Dimkitch, Matt Sorum, Ian Astbury, Billy Duffy e Chris Wyse

 

  Em junho do mesmo ano, Astbury lança seu primeiro disco solo “Spirit Light Speed” mas não obteve muito sucesso. Em novembro,  uma outra compilação de hits foi lançado, Pure Cult: The Singles, juntamente com um DVD.  No mesmo mês a Beggars Banquet lança 15.000 cópias de uma caixa contendo 6 cds (+ 1 cd bônus para os primeiros 5.000 exemplares) intitulada Rare Cult. A caixa é composta por outtakes, demos, emissões de rádio e lados-B ( Além do álbum engavetado Peace).

 

                            

 

 

 

                        BEYOND GOOD & EVIL (2001)

 

                

 

  Em 2001 a banda assinou um contrato com a Atlantic Records e gravaram um novo álbum intitulado BEYOND GOOD & EVIL sendo originalmente produzido por Mick Jones do FOREIGNER, mas Jones abandonou as gravações devido ao início de uma turnê com sua banda. Astbury e Duffy co-escreveram umas música com Jones. Bob Rock foi então escolhido novamente como produtor, com Martyn LeNoble e Chris Wyse dividindo as linhas de baixo na gravação do disco e com Mike Dimkitch na guitarra base durante os shows da turnê.

 

                      

                                            Matt Sorum

 

                   

  

  Apesar de atingir o 37º lugar nos EUA, 22º no Canadá, e 25º na Espanha, as vendas caíram rapidamente, apenas cerca de 50.0000 cópias foram vendidas em todo o mundo. O primeiro single "Rise" atingiu o 41º lugar nos EUA. 

  O segunda single "Breathe" só foi lançado em promoção de uma estação de rádio. Apesar da boa recepção nas rádios da Austrália, os dois singles passaram despercebidos em grande parte, e ambos, Astbury e Duffy, andaram longe do projeto de divulgação dos mesmos. LeNoble regressou à banda para as datas iniciais da turnê, no início de 2001, e Billy Morrison para a maioria da turnê 2001.

 

                  

                        Matt Sorum, Ian Astbury, Billy Morrison e Billy Duffy

 

  A tournê européia de 2001 foi cancelada em grande parte devido às preocupações de segurança depois dos atentados terroristas de 11 de setembro; a banda voou de volta para os EUA para turnê com o AEROSMITH. Mas a 11 semanas da turnê foram consideradas pelos fãs como uma catástrofe, com a banda desempenhando apenas um breve resumo de seus maiores sucessos.

   Em outubro de 2001, um show no Grand Olympic Auditorium em Los Angeles, foi filmado para a realização de um DVD intitulado “Music Without Fear”. A turnê termina no fim do mesmo ano.

 

                 

 

  No fim de 2002 Ian Astbury anuncia uma pausa nas atividades da banda, após efetuar uma breve série de shows em outubro de 2002 para promover o lançamento do DVD “Music Without Fear”. A banda lança também um box com 5 cd's intitulado "Rare Cult Demo Sessions" com várias gravações demos de diversas épocas.

  Durante este segundo hiato, Astbury entra para o THE DOORS (mais tarde chamado THE DOORS 21 CENTURY, ainda mais tarde renomeado D21C) com dois dos membros originais (Ray Manzarek e Rob Krieger).  D21C foi processado inúmeras vezes, tanto pela família de Jim Morrison quanto pelo baterista John Densmore.

 

                     

                  The Doors 21C: Ray Manzarek, Ian Astbury e Rob Krieger

 

  Astbury supostamente começou a trabalhar na gravação de outro álbum solo que um dia seria a espinha dorsal de Born Into This. 

  Ao mesmo tempo Duffy formou o COLOURSOUND com o baixista Craig Adams e Mike Peters (ex- The Alarm) nos vocais. Em seguida tocou com a banda DEAD MEN WALKING(novamente com Peters) e mais tarde montou o CARDBOARD VAMPYRES.

 

 

                Billy Duffy com o Dead Men Walking e com o Coloursound

 

 Em 2003 todos os cd's  do The Cult foram relançados com diversas faixas bônus. Um conforto para os fãs que estavam aflitos com a "pausa" da banda.

 Em 2005 Ian e Billy estudam novamente a volta da banda, recrutando músicos e realizando sessões de ensaio para a “Return To Wild Tour”.

 

 

                     

                               CFFC: Cult Forever - Forever Cult

 

  A primeira aparição do Cult depois de três anos e meio foi no dia 24 de fevereiro de 2006, no programa Late Late Show With Craig Ferguson. A banda se apresentou com Astbury e Duffy, John Tempesta na bateria (ex-Testament, Helmet), Mike Dimkitch e Chris Wyse restornando a banda na guitarra base e  baixo respectivamente. O primeiro show da turnê Return To Wild foi realizado em março do mesmo ano no The Filmore em São Francisco.

   

THE CULT - WILDFLOWER (live at Late Late Show With Craig Ferguson)

 

            The Cult: Chris Wyse, Ian Astbury, Billy Duffy e John Tempesta

 

  Em 2006 Billly Duffy entra para o Circus Diablo, com Billy Morrison, Brett Scallions e Ricky Warwick.

 

                  

                                     Billy Duffy  com o Circus Diablo

   

  O Cult visitou em 2006 o Canadá a Europa central e oriental e tocou pela primeira vez na Bulgária, Polônia e Servia. Excursionaram também no Reino Unido, nos Estados Unidos, e seguiu por uma excursão sulamericana em dezembro e começo de 2007. No dia 16 de fevereiro de 2007 Ian Astbury anuncia que estava deixando o The Doors 21C e voltando exclusivamente para o The Cult. " Eu decidi mudar e focalizar em minha própria música e legado “ disse ele em entrevista. No dia 21 de março de 2007 foi anunciado que a banda estaria visitando a Europa com o The Who. A excursão também inclui datas na Romênia e Croácia.

 

 

                   BORN INTO THIS (2007)

 

                         

 

  No dia 29 de maio de 2007  a banda assinou um contrato com a Roadrunner para a gravação de seu 8º álbum de estúdio, intitulado BORN INTO THIS, que foi lançado no dia 16 outubro,  e foi produzido por Martin " Youth " Glover, Youth foi baixista da banda Killing Joke. Foi lançado uma edição especial do álbum com 1 cd com 5 músicas bônus, são elas: "Stand Alone", "War Pony Destroyer", "I Assassin (Demo)", "Sound of Destruction (Demo)" and "Savages (Extended Version)".

 

             

  

 

  O show da banda durante a Return To Wild Tour no Irving Plaza, Nova Iorque, em novembro de 2006 foi filmado e foi lançado em 2007 em DVD. Astbury emprestou sua voz em duas faixas do U.N.K.L.E.  no álbum " War Stories ", uma delas  é o primeiro single do álbum, " Burn My Shadow". 

  Atualmente a banda cancelou o seu contrato com a gravadora Roadrunner e encontra-se parada em suas atividades, com alguns shows cancelados pela Europa, devido à uma lesão na perna que Ian Astbury vem sentindo há uns seis meses; e Ian terá que passar por uma pequena cirurgia.


publicado por Rodrigo às 19:52
link do post | comentar | favorito


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Pesquisar Neste Blog

 

Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Posts Recentes

THE CULT (1994)

PURE CULT (1993)

CEREMONY (1991)

SONIC TEMPLE (1989)

ELECTRIC (1987)

LOVE (1985)

LIVE AT LYCEUM (1984)

DREAMTIME (1984)

BROTHERS GRIMM/GHOST DANC...

ENTREVISTA - BILLY DUFFY

LETRAS - Parte 5

LETRAS - Parte 4

LETRAS - Parte 3

LETRAS - Parte 2

LETRAS - Parte 1

SINGLES (1983-2008)

BIOGRAFIA - Parte 2

BIOGRAFIA - Parte 1

Arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Julho 2007

Links

Mais Sobre Nós

blogs SAPO

subscrever feeds