Quarta-feira, 25 de Julho de 2007

BIOGRAFIA - Parte 1

THE SOUTHERN DEATH CULT

 

David Burrows, Barry Jepson, Ian Astbury e Haq Quereshi

 

  O jovem Ian Robert Astbury nasceu no dia 14 de maio de 1962 em Heswall - Chesire um subúrbio de Liverpool, filho de Robert Astbury, um oficial da marinha mercante britânica também nascido em Liverpool e de Lindsay Astbury, professora, nascida em Glascow - Escócia. Passou a sua infância viajando e constantemente se mudando por causa da profissão de seu pai. Numa de suas viagens ele foi morar no Canadá aos 11 anos, e Astbury não se dando bem com os garotos locais ficou fascinado com uma grande comunidade local de índios nativos americanos e sua cultura, o que tornaria um tema constante em suas composições. Aos 17 anos, quando saiu do serviço militar sua mãe falece vítima de câncer e resolveu adotar o nome artístico de Ian Lindsay em sua homenagem.

  De volta a Inglaterra, Ian passou a morar em Leeds e fez parte da cena punk local montando uma banda chamada SEND NO FLOWERS. Em 1982 Astbury monta o SOUTHERN DEATH CULT, uma banda de gótico, pós-punk, que rapidamente impôs respeito no cenário musical local. A formação contava com Ian Astbury (vocais), David Burrows (guitarra), Barry Jepson (baixo) e Haq Quereshi (bateria). O primeiro e único single Moya/Fatman foi lançado em dezembro de 1982.

 

                                                                                                                               

 

           

                                      O single em LP: Moya/Fatman

          

                         

 

 

              THE SOUTHERN DEATH CULT – MOYA (live Whatever You Want, 1983)

 

  

 

 Embora o futuro parecesse promissor, a banda viu seu fim em 1983 após uma bem sucedida turnê com a banda Bauhaus.

 

 

DEATH CULT

Billy Duffy, Ian Astbury, Jamie Stewart e Ray Mondo

  

  Já em Londres, Ian Astbury seguiu em frente e formou uma nova banda, retirando a palavra Southern (sulista, vindo do sul), permanecendo DEATH CULT. A formação contava com Billy Duffy (ex- Treatre of Hate e Nosebleeds – banda que contava com Morrisey como vocalista) na guitarra, Jamie Stewart (ex-Ritual) no baixo e Ray Mondo (bateria). Em 1983 a banda lançou um EP com o nome da banda e possuía quatro músicas (Brothers Grimm, Ghost Dance, Horse Nation e Christians).

 

              Jamie Stewart (baixo) e Ray Mondo (bateria) na ex- banda Ritual

 

                               

                                                 Death Cult - EP

 

  Em setembro de 1983 Ray Mondo é deportado para Serra Leoa (seu país de origem) deixando a banda para dar lugar a Nigel Preston (ex- Sex Gang Children).

 

 

        

                   Billy Duffy, Ian Astbury, Nigel Preston e Jamie Stewart

 

  Com o novo baterista gravam o single "God's Zoo":

 

THE CULT – GOD’S ZOO (live at Lyceum, 1984)

 

 

THE CULT

                          Billy Duffy, Jamie Stewart, Ian Astbury e Nigel Preston

 

 

  Em uma sexta-feira ,13 de janeiro de 1984, antes de fazerem o programa de Tv The Tube, Ian decide retirar o Death do nome da banda e passaria a se chamar simplesmente THE CULT, retirando assim a conotação gótica da banda. Astbury justificou assim esta mudança: “Nós somos mais vida do que morte”.

 

 

THE CULT – SPIRITWALKER (live at The Tube, 1984)

 

 

 

  Assinaram um contrato com a Beggars Banquet, e para consolidar sua popularidade nos quatro cantos da Inglaterra, o single "Spiritwalker" aponta no primeiro lugar da parada independente; depois lançam outro single "Go West". Este precede uma turnê européia antes do lançamento do primeiro disco. em 12 de julho de 1984 gravam outro single "Resurrection Joe" e lançam em dezembro.

 

 

DREAMTIME (1984)

 

  O álbum de estréia mostrava uma banda muito eclética e pouco convencional. Na época, as revistas americanas classificaram o THE CULT como “muito gótico para o público em geral, muito heavy para os góticos e muito progressivo para os punks”. Mesmo com toda essa indecisão, o disco possui ótimas músicas que a banda toca ao vivo até hoje.

 

                             

         Dreamtime - (capa LP)                                      Dreamtime - (capa CD)

 

 

 

                  

                 Ian ao vivo em 1984                           The Cult ao vivo em 1984

 

 

DREAMTIME LIVE AT LYCEUM (1984)

 

  Este é um disco ao vivo gravado no Lyceum Ballroom em Londres no dia 20 de maio de 1984, o show também saiu em VHS, e registra uma apresentação memorável com um set list que contava com novas composições bem como músicas da época do Death Cult e do Southern Death Cult.

 

 

 

                     

                   Dreamtime live at Lyceum 

 

  Em março de 1985 a banda lança o quarto single "She Sells Sanctuary" que ficou em 15º lugar na parada britânica e permaneceu entre as "56 mais" por 41 semanas consecutivas. Esta seria a última participação de Nigel Preston, devido ao seu comportamento cada vez mais errático devido ao uso de speed (um estimulante cerebral à base de metanfetamina) e álcool; Preston é demitido em junho do mesmo ano. Somente para a gravação do disco LOVE foi chamado Mark Brzezicki (da banda escocesa Big Country). (Mark aparece também no videoclip de She Sells Sanctuary).

 

                                          

                                            Mark Brzezicki

 

 

                           LOVE (1985)

 

                        

 

  Entre julho e agosto de 1985 gravam o seu segundo disco LOVE, as músicas e a capa desviaram-se de suas raízes punk às influências de psicodelia dos anos 70. Para muitos fãs este é o melhor álbum da banda, o que reflete as suas mais de 300.000 cópias vendidas na Inglaterra; 500.000 na Europa e eventualmente 1 milhão e meio de cópias nos EUA.

  "Em meio ao clima obscuro que rondava as bandas na Inglaterra naquela época lançamos este disco, LOVE foi uma luz em toda essa escuridão" - filosofa Astbury em um entrevista dada à revista Bizz em 2000.

  Para turnê do disco foi recrutado para assumir a bateria  Les Warner (ex- Julian Lennon) ao mesmo tempo que lançam os singles "Rain" e "Revolution".

 

                        

                                          Billy, Jamie e Ian em 1985

 

 

        

       Jamie Stewart e Ian Astbury                   Ian, Jamie, Les Warner e Billy

 

  Em 1986, a banda acompanhada do produtor do disco LOVE Steve Brown gravou 12 músicas nos estúdios The Manor em Oxfordshire, já tinham escolhido PEACE como nome do novo álbum, mas a banda não ficou satisfeita com os resultados e resolveu "engavetar" as versões recentemente gravadas. (Este disco sairia depois na caixa White Box-Set  e posteriormente na caixa Rare Cult Box-Set como disco 3).

 

          

              

                      

                       ELECTRIC (1987)

 

               

 

 

  Insatisfeitos com os resultados, a banda viajou até Nova York para pedir ao produtor Rick Rubin remixar o próximo single "Love Removal Machine", Rubin concordou com a condição de que eles gravassem-a novamente. A banda gostou muito do resultado e eventualmente regravaram o disco inteiro com Rubin.  As gravações do disco aconteceram no lendário estúdio Electric Ladysounds (famoso por gravações de Jimi Hendrix). A gravadora do Cult na época a Beggar's Banquet  não havia gostado nem um pouco da idéia de regravar o disco, pois ja haviam se passado 2 meses de trabalho e gastos em torno 250.000 euros na época, mas depois de ouvir o resultado em "Love Removal Machine", a gravadora se convenceu de que este era o caminho certo.

  O single "Love Removal Machine" foi lançado em fevereiro de 1987 e em abril foi lançado ELECTRIC. O disco chegou em 4º lugar da parada britânica e conseguiu superar as vendas do álbum anterior. No meio do mesmo ano lançam os singles "Lil' Devil" e "Wildflower".

  A banda excursionou com um line-up modificado: Jamie Stewart assumiu a guitarra-base e para o baixo foi chamado Kid Chaos (Haggis).

 

      

           Les Warner, Ian Astbury, Billy Duffy, Jamie Stewart e Kid Chaos (Haggis)

 

  ELECTRIC vendeu cerca de 3 milhões de cópias em todo o mundo.

 

             

                                        Ian e Billy ao vivo na Electric Tour

 

 

                           

 

      

      

 

 

 

                SONIC TEMPLE (1989)

               

 

  Após terem tirado umas férias durante o começo de 1988, e já sem Kid Chaos (Haggis) e Les Warner na banda, o trio Astbury, Duffy e Stewart (deixando a guitarra-base e retornando ao baixo) escreveram 21 novas canções para o disco seguinte. Foram chamados o tecladista John Webster ( Jamie Stewart também gravou alguns teclados no disco) e o baterista Eric Singer (da banda Kiss) e Chris Taylor. Eric somente gravaram a bateria na fase de pré-produção, a gravação final foi feita por Mickey Curry (do Bryan Adams). Para produção foi chamado nada mais nada menos que Bob Rock (produtor do Metallica, Motley Crüe, etc).

 

 

                                  

                         John Webster - teclados em Sonic Temple

 

 

       

Eric Singer - somente na pré-produção   Mickey Curry - gravações em Sonic Temple

 

  Gravado entre outubro e dezembro de 1988 em Vancouver no Canadá, SONIC TEMPLE ganhou o status de multiplatina mundial. Lançam os singles "Fire Woman" e "Edie (Ciao Baby)" que ficam respectivamente em 15º e 25º lugares na parada britânica. Para a turnê recrutaram Mark Taylor (the Alarm) para os teclados e Matt Sorum para assumir a bateria, em determinada parte da turnê John Sinclair (ex- Ozzy Osboune) assume os teclados..

 

 

                  Ian Astbury, Matt Sorum, Billy Duffy e Jamie Stewart

  Excursionam com o Aerosmith na Europa e lançam o single "Sun King". Excursionam também nos Estados Unidos juntamente com o Metallica e simultaneamente lançam outro single "Sweet Soul Sister" em fevereiro de 1990.

 

   

      

                                       Billy ao vivo em 1990

 

           

                             

                                     Ian e seu chapéu a lá Jim Morrison

 

  Depois de um show em Atlanta, Georgia em fevereiro de 1990, a gerência da banda contou uma triste notícia para Astbury - seu pai havia falecido devido à um acidente automobilístico. Em conseqüência disso o restante da turnê foi cancelada e só foi retomada em abril do mesmo ano. Após o término da mesma no final de abril, a banda quase viu o seu fim com o anúncio da saída de Jamie Stewart (membro original e principal apasiguador das brigas entre Astbury e Duffy) que se mudou com sua esposa para o Canadá; e também a saída de Matt Sorum para o Guns N' Roses. Quando a banda encerrou a turnê em um show no Coliseum de Los Angeles, já no camarim, Lars Ulrich (Metallica) e o Guns N' Roses fazem uma proposta irresistível de 500.00 dólares iniciais para Matt Sorum se juntar a banda. Matt aceitou sem exitar. Jamie Stewart já não aceitava o fato de não poder compor ou ao menos palpitar nas composições, deixando a dupla também na mão.

  Em outubro de 1990, já recuperado da morte do pai, Ian Astbury comanda de dentro do Hotel Le Mondrian (Hollywood) o festival A Gathering Of The Tribes na cidade de Los Angeles e São Francisco, um festival de 24 horas de música e paz para arrecadação de fundos para a Fundação de Proteção Indígena Americana, com a participação de: Soundgarden, Ice-T, Indigo Girls, Queen Latifah, Iggy Pop, The Charlatans, The Cramps e Public Enemy. Somente 2 artistas marcaram presença mas simplesmente não apareceram: Guns n" Roses e o Stone Roses. O The Cult se apresenta no festival com um line-up diferente; Mark Morris (Ballads And Angels) no baixo e James Kottack (Scorpions) na bateria. O festival atraiu 40.000 pessoas em cada cidade e inspirou o conhecido festival Lollapalooza que começou em 1991, organizado por Perry Farrel (Jane's Addiction, Porno For Pyros).

  Também no mesmo ano foi lançado no Reino Unido a caixa contendo 10 cds intitulada White Box-Set, contendo músicas raras.

 

 

       

 

  Em 1991, o diretor Oliver Stone ofereceu à Ian Astbury o papel de Jim Morrison no filme The Doors. Segundo notícias, Astbury leu o roteiro e não ficou feliz com a maneira que Morrison estava sendo representado e recusou o convite.


publicado por Rodrigo às 08:08
link do post | comentar | favorito


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Pesquisar Neste Blog

 

Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts Recentes

THE CULT (1994)

PURE CULT (1993)

CEREMONY (1991)

SONIC TEMPLE (1989)

ELECTRIC (1987)

LOVE (1985)

LIVE AT LYCEUM (1984)

DREAMTIME (1984)

BROTHERS GRIMM/GHOST DANC...

ENTREVISTA - BILLY DUFFY

LETRAS - Parte 5

LETRAS - Parte 4

LETRAS - Parte 3

LETRAS - Parte 2

LETRAS - Parte 1

SINGLES (1983-2008)

BIOGRAFIA - Parte 2

BIOGRAFIA - Parte 1

Arquivos

Junho 2009

Maio 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Julho 2007

Links

Mais Sobre Nós

SAPO Blogs

subscrever feeds